Desprendimento

O rumo dos pensamentos sempre variam de acordo com o seu convívio e leitura diária, no momento em que você esquece a existência do que te atrasa você começa a não se importar com as desnecessidades que outros tentam vender de forma fútil, para atormentar. Na medida em que não há confiança em si, mais a pessoa se mostra fraca e precisa achar uma forma de atacar para não perder a “pose” ou para se “garantir”, na realidade quem precisa se garantir são os fracos, pessoas com posturas integras não precisam se colocar a prova para as outras e sim para si mesmo.

Desprendimento começa no momento em que não há motivo para certos comportamentos, mas mesmo assim o fazem por não terem nada de útil a fazer, ou por medo de sua postura indiferente, medo de perda, medo do esquecimento, enfim sempre que alguém vai ao ataque sem ter sido provocado, só há um motivo, medo. Na vida temos diversas posturas a tomar a postura de caçador, geralmente pessoas que não mesmo abaladas conseguem ter um foco, ou até mesmo com a perda cria um foco para prosseguir, e as pessoas fracas, que mesmo prosseguindo não consegue largar tudo para trás e sempre tenta se auto-afirmar, evitando seu esquecimento, crendo que atormentando conseguira ser inesquecível, mas o inesquecível vem de momentos marcantes, e esses geralmente não são ruins, pelo menos não quando realmente vale a pena ser lembrado, antes ser lembrado como algo bom, a ser lembrado como algo insignificante e insuportável.

Desprendimentos, não significa esquecer, e sem continuar de forma possível saber o valor do que foi passado e dar valor ao que ainda será, ficar preso não faz você ter uma perspectiva, nossas perspectivas crescem na medida em que, aprende-se a avaliar onde há erro, e principalmente focar em acertos, e achar o caminho para se desprender dos erros e formular a melhor forma de futuros acertos a fim de dar formato a um eu ainda melhor, desprender o ruim e manter o bom, o ruim sempre estará La, mas o reconhecendo pode-se evitá-lo, evite-o e desprenda-se a viver uma vida com mais acertos e menos erros, errar é parte da formação do caráter, errar denovo é não ter formulado um caráter e sim um dicionário de erros, prefere ser um EU ou ERRO?

Anúncios

~ por René Ramirez em 07/02/2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: