Os limites do relacionamento

•04/10/2010 • 1 Comentário

O mundo a cada ano se torna um lugar menor em uma visão globalizada, as distancias cadas vez menores com teleconferências em tempo real e dependendo da conexão da internet a imagem e capaz de chegar com uma vivacidade impressionante. Uma das formas mais fáceis de conhecer novas pessoas com os mesmos gostos ou algumas afinidades ficam facilitadas através das redes sociais, so não encontra alguém quem não quer a facilidade de comunicação tempo real esta incluso até em telas de e-mail (gmail com o google talk de plugin), possibilitando uma comunicação imediatista tornando mais real a conversa aumentando ainda mais a possibilidade de conhecimento mesmo sem ter conhecimento da pessoal no mundo “real”, hoje as pessoas não parecem tentar esconder sua realidade, pelo menos não as pessoas que me comunico e no primeiro argumento passível de descredibilidade de realidade a conexão se perde.

O mundo internet parece cada vez mais voltado a conectar não so conhecimento, mas também o reconhecimento de uma mente similar a sua, as ilhas cibernéticas ajudam a tirar algumas pessoas das ilhas da realidade, essas ilhas são pessoas com alguma dificuldade de interação em um ambiente aberto e a internet facilita o conhecimento do outro para uma possível conversa em um mundo físico. A internet hoje e não só conhecimento mas sentimento, a possibilidade de pessoas começarem relacionamento por intermédio da internet e uma coisa incrível, pois a alguns anos isso era coisa de “nerd”e na realidade o mundo abraçou a internet com um copo de cerveja em uma noite bohemia na vila Madalena, quem não tem uma vida na internet acaba tendo so meia vida, muitos vivem sem a internet, mas com a velocidade da aceitação a vida esta se tornando dividida entre virtual e real, uma interagindo com a outra e se bem aproveitado, forma uma simbiose para melhora dos relacionamentos e aceitação em um meio social. A internet é um monstrinho que assume uma forma pessoal usando uma pessoa na outra ponta da conexão, e a inteligência virtual e real mescladas criando relacionamentos bizarros, seria essa tendência dos próximos anos?

Amizade é como gostar ou não de cappuccino

•24/08/2010 • 3 Comentários

Amizades acontecem de formas inesperadas, nem sempre se é amigo por querer ser é uma questão de idéias, identidades e as principais afinidades. Não é possível ter uma amizade saudável sem possuir afinidade com a pessoa, amizades tendem a gerar vínculos familiares entre pessoas que não são parentes nem nada, e como uma boa taça de cappuccino os ingredientes se misturam e falam entre si tornando o aroma agradável como o gosto. A amizade é como apreciar uma xícara de dessa incrível bebida, é uma mescla de idéias, aromas e cores que no tudo e o todo somados transforma-se em um só,  sempre um estando para equiparar o outro e trazer equilíbrio para a receita, amigos são pessoas que apóiam quando é preciso ajuda e geralmente  capazes de querer sempre o seu bem e te ajudar a conseguir ser o melhor de você mesmo.

A decisão de uma amizade acredito acontecer na maior parte das vezes no primeiro encontro, em raras ocasiões se “aprende” a ser amigo, é como não gostar de cappuccino em pó e gostar do feito com as misturas a mão, é a mesma coisa, mas não é exatamente como você esperava e acaba gostando da diferença,  no geral a identificação é no primeiro comentário mais bobo ou no primeiro gesto de ajuda, o apoio a ajuda o criar de vínculos, ajudar quanto é pedido e comemorar sempre que for necessário, comemora-se com uma ligação ou um e-mail o importante não é sempre ter que estar presente, mas sim ser presente de pensamento e de identificações. No fim a grande escolha é prefiro o cappuccino com creme ou com canela? Pode-se ser complexo e preferir canela e creme, mas no fim a mescla de sabor sempre será agradável como um ótimo amigo.

Iron Maiden – como se reinventar sem perder as raízes.

•13/08/2010 • Deixe um comentário

Muitos têm reclamado dos CDs do Iron Maiden, pelo menos os dois últimos, onde o grande feito é inovar mantendo alguns elementos de um passado glorioso e um presente ainda com glorias e inovações as quais muitos negam a aceitar. Reclamar é uma coisa típica de muitos mas quando não é mudanças o problema é a falta delas e quanto há mudanças isso torna-se um problema a banda perde a característica dela, definitivamente uma banda desse calibre tem diversas formas de reclamações, a verdade é, a banda continua criando e acaba se inovando de uma forma impressionante sempre mantendo uma musicalidade excelente, aliando a simplicidade ao brilhantismo, o chamado menos é mais, enfim.

Eu me surpreendi com o novo CD e vc? Eu com certeza como todos que tenho( a discografia toda) esse não faltara. Em cd com uma musica épica como “when the wild Wind blows”, com peso igual a “Rime of the ancient Mariner” ou Alexander the great” o mínimo que se pode fazer e agredecer a banda comprando seu CD, afinal musica faz parte de minha vida e da sua?

Melancolia

•28/05/2010 • 2 Comentários

Pintor surrealista

Dias nublados, o céu mais parece o reflexo do asfalto ao reflexo do oceano, os dias ficam com um aspecto de divagação. Seria a divagação de uma personalidade, uma pessoalidade, até mesmo entender o porquê de sentimentos melancólico como reflexo de um dia obscuro, envolvendo tudo com uma aura cinza melancólica. O certo em um dia de melancolia pode tornar-se incerto, as incertezas tendendo para o certo e invertendo os papeis entre a luminosidade e a obscuridade, afinal é possível definir qual a diferença entre ambos?

A melancolia como uma tristeza vaga é envolvida por uma sombra de duvidas, gerando uma guerra de pensamentos capazes de tornar uma tristeza em um brainstorm produtivo. A poesia retrata a expressão da melancolia e a tristeza em forma de sonetos ou extraindo a líricidade das palavras como em uma serenata ao luar, expressando um amor lírico. Melancolia pode ser uma forma de enfrentar sua própria personalidade, promovendo o conflito do seu próprio certo ou errado concebendo a si mesmo a possibilidade de repensar seu pensar.

Repensar suas próprias certezas não e entrar em conflito consigo mesmo e sim uma forma de evoluir encontrando novos sentidos para as mesmas coisas, evoluir dentro de si mesmo, entender e contrariar seu eu lírico. A narrativa da historia pode ser a mesma, mas no momento em que se altera a forma de se ater aos certos e incertos o eu lírico toma uma postura diferente ao mesmo texto é usar o mesmo para ver o diferente. Tristeza vaga pode ser uma forma de seu eu lírico se rebelar e tornar um drama em uma comédia como a vida deve ser, os dramas da vida devem ser vividos no momento, após seu termino transformar o drama na piada de um passado superado e já vivido. A história é importante, mas dar seqüência a ela pode ser ainda mais.

Melancolia

s.f. Tristeza vaga, indefinida: atingiu-o a melancolia da tarde. / Estado de depressão intensa, traduzindo sentimento de dor moral e caracterizado pela inibição das funções motoras e psicomotoras.

Sorriso: a porta para um universo menos obscuro

•26/05/2010 • 1 Comentário

Conversas são sempre cheias de propostas, seja falando ou com o corpo mostrando uma reação, leia como feedback, do que esta sendo discutido e algumas vezes até mesmo um sentimento oculto por trás da mascara que cada um usa para ocultar algumas vontades. A porta de entrada para atingir uma pessoa com a conversa, quebrar o gelo, geralmente vem como recorrência de um único acontecimento, tirar um sorriso da pessoa, no momento em que se consegue o sorriso, a pessoa esta mais pré-disposta a entrar na sua conversa e aceitar alguma de suas idéias e se elas coincidirem, aguarde, pois mais sorrisos estão a caminho. Sorriso é uma coisa bem legal, uma das coisas que mais me chama atenção em uma mulher é o sorriso, é o momento onde a mulher geralmente esta perdendo a armadura toda aquela casca que você tem que trabalhar duro para quebrar se rompe, no momento em que você a faz sorriso situação começa a sair da obscuridade dos pensamentos dela, para o ambiente da conversa, mas isso não é uma coisa sempre certa, mas em geral é uma verdade. Isso eu posso falar pelo o que analisei com mulheres, mas acredito q isso também é valido com homem, afinal tirar um sorriso é uma forma de criar uma conexão maior que o simples cumprimento, nesse pequeno momento o qual você tirou esse sorriso você “tocou” a pessoa, teve um impacto positivo, mas tendo ao mesmo tempo aprovação da pessoa, claro isso é caso o sorriso não tenha sido por você caindo no meio da balada.

Um sorriso interessante de ser analisado é aquele onde a pessoa sorri e da uma olhada para baixo, isso acaba mostrando certo interesse pelo que esta sendo dito, a pessoa esta aberta ao que esta sendo  dito, leia levemente inclinada para baixo e não olhando para seu pé, mas claro você pode estar com um tênis bonito :P. O sorrir de uma pessoa é como ter sua aprovação, a partir desse momento é possível ter mais liberdade com a pessoa, mas sempre mantendo um padrão para evitar o choque, isso pode ocasionar o rompimento do laço  com uma mulher caso isso aconteça ahaaaa, se prepara que retomar vai dar trabalho, na realidade seria melhor ir para outra mesmo, isso é se você conhecer a pessoa a menos de 5 minutos.  Quando uma mulher sorri como retribuição a algum comentário feliz que você tenha feito, geralmente algum comentário de “aprovação” vira depois, se não vier é necessário prestar atenção nas próximas reações, se tudo continuar normal realmente foi feliz o comentário, caso haja alguma diferença na atitude para pior (obviamente),  perdeu.

Enfim, faça as pessoas sorrirem, mas evite ser o coringa da situação, afinal se você for o coringa alem de fazer só piada porca, a única coisa que achara você interessante é a policia te procurando por assédio. Oo

Reflexos de novos momentos

•02/05/2010 • Deixe um comentário

Não procuro em muitos momentos coisas para fazer,  mas existem horas onde surgem oportunidades de algo novo, oportunidades de sair e nesses saídas aparecem oportunidades que não achava possível ser algo viável com um baixo custo, incrível como o timing do momento certo no lugar certo, e ainda melhor em algo que você realmente queria ir curtir, reviver um momento de alegria “flying solo”, redescobrir suas raízes. O mais interessante é oportunidades sempre aparecem quando se descobre um propósito, quando perguntam o que você faz,  a chance de ali encontrar uma oportunidade aumentam significativamente se você souber exatamente o que quer.

Focar em si é encontrar respostas para duvidas, focar é entender exatamente o que é preciso para evoluir e aprender coisas novas, refletir sobre seu futuro projetando a partir do agora é focar, e isso não significa deixar de ser divertir e sem aprender a usar sua diversão para conseguir também contatos importantes e dicas para obter melhor proveito nos projetos os quais seu foco levou você a descobrir. Refletir não só ajuda nas escolhas, mas acredito que reflete  sua profundidade de escolhas.

Escolher não so é saber o que é preciso para si mas é saber como pode-se buscar o sucesso pessoal, não o sucesso para mostrar, mas aqueli que lhe trás gratificação pessoal sentir-se bem com suas escolhas e os caminhos possíveis para se atingir as metas, manter o foco precisar os passos a ser tomados, e o mais importante de tudo não permitir que pensamentos alheios tirem seu foco, amigos reais, ajudam nas escolhas e não impõem barreiras. A única barreira em um reflexo da reflexão é a própria imagem que você tem de sua idéia, se isso estiver impresso em suas escolhas, seu caminho pavimenta-se a cada escolha. Não evite o novo, viva-o e tente entender mas não julgar, mudar é bom e focar é preciso e se divertir nada mais é que parte do progresso o/.

A importância de ter uma ancora

•19/04/2010 • 2 Comentários

Subaru In A Rally stage

Somos seres estranhos, temos diversas necessidades e vontades, mas existem algumas coisas que marcam de uma forma impassível de compreensão. Criamos laços com coisas, pessoas e animais de estimação, esses laços representam muitas vezes nosso estado de espírito, um sonho, um momento na vida ou um marco importante, uma conquista.  Algumas coisas nossa vida sempre é acompanhado de passos, desde o momento do nascimento temos etapas e conquistas, primeira palavra, primeiro passo, primeiro dia de escola, primeira palavra escrita, enfim temos diversas formas de primeira vez, essas evoluções tendem a nos levar a ter laços emocionais, a principal forma de expressar a importância de algo é levar como um hobby, algo que você faz por amor e não necessidade.

Os hobbys geralmente tendem a ter algo conectado com nossa personalidade ou algo que tenho relação com algum momento em nossa vida, um carro, um instrumento musical, um cd que marcou alguma passagem importante, enfim não existe um hobby sem importância, e acredito que levar o seu hobby como algo secundário acaba tornando sua felicidade secundária, perde a sua ancora seu porto seguro de prazer e lazer, em dias de mercado saturado, falta de emprego e excesso de mão de obra no mercado, isso dificulta a pessoa trabalhar com sua real paixão, um ótimo exemplo disso é ser musico, quantas pessoas realmente tentam o sonho de ser musico? Viver pela arte é o emprego mais duro e mais difícil de ter um retorno, tenho amigos que somente tomaram um rumo para sua paixão após a casa dos 30 anos, acontece é uma decisão dura e corajosa, agora não trabalhe com algo que você ama e ainda por cima deixe de ter um hobby, qual seria seu real motivo de felicidade?

Ser feliz não é apenas trabalhar com o que você gosta ter a pessoa que você ama, para ser completo você precisa ter algo que te eleve, faça sua alegria de ter seu momento, é  egoísta eu sei, mas é do ser humano, nosso prazer nem sempre co-depende de outras pessoas. Eu tenho duas coisas que mantêm meu foco em momentos difíceis e me fazem pensam em momentos de reflexão, musica (leia como tocar e ouvir) e dirigir, o prazer de ter o controle de uma maquina de mais de 1000 kilos sobre seu controle, transformar o conjunto homem+maquina como sendo um a continuação do outro, é uma sensação de extremo prazer de se sentir completo consigo mesmo, ter um momento SEU, é você e a maquina conversando dialogando um tentando tomar o controle do outro, é como um dialogo onde a única voz que se ouve é o motor e talvez uma radio, mas depende da circunstancia o estado de comprometimento com o dirigir é tão intenso que o radio perde a importância auditiva e só sobram os sensos de comportamento do carro, é você tomando conhecimento de você pela maquina ou pelo hobby, o prazer em se satisfazer  sem a necessidade de um outro alguém, é como entrar na sua própria mente e dialogar com seus próprios pensamentos, acredito que quando se perde isso você se perde em você, necessitamos dessas ancoras para nos mantermos como nos somos, sem isso não temos uma real felicidade e sim metade dela.  Desvalorizar um hobby é o mesmo que desvalorizar a sua maior alegria, qual seria o real motivo de desvalorizar o que te dá valor?